"Os deslocamentos que têm sido reportados em Cabo Delgado ainda não são matéria do INAR ou do ACNUR, tanto quanto sabemos, o Governo tem a situação controlada, no plano humanitário", disse o diretor-nacional do INAR, António Júnior.

O INAR e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) estão a acompanhar a situação em Cabo Delgado, mas ainda não se justificou uma intervenção no âmbito do apoio a refugiados internos.