As medidas estão incluídas num novo decreto que altera alguns artigos de um primeiro documento aprovado pelo executivo moçambicano em 02 de abril, segundo Filimão Suaze, porta-voz do Conselho de Ministros, que se realizou hoje em Maputo em sessão extraordinária.

"A grande questão com que o Governo se debate é a proteção da vida humana e todas estas medidas visam proteger as pessoas. Entretanto, há que fazer esta combinação sem criar situações de crise económica", afirmou o porta-voz do Governo moçambicano.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.