"Quando nós dizemos que a Frelimo é um grupo de criminosos, muitos não nos entendem: mataram um cidadão, que fazia parte da sociedade civil e que podia ajudar Moçambique", disse Ossufo Momade, falando num comício no posto administrativo de Namapa, na província de Nampula, norte de Moçambique, no decurso da campanha eleitoral.

Para o líder do principal partido de oposição em Moçambique, a Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), no poder desde a independência do país, em 1975, não está interessada na democracia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.