Esta foi uma das conclusões da XVII reunião do órgão máximo da componente de Defesa da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que mandatou os diretores de Política de Defesa Nacional lusófonos a coordenar a elaboração desse documento.

Foram ainda aprovados os termos de referência do futuro Colégio de Defesa da CPLP, "iniciativa que pretende fortalecer a componente de Defesa ao nível da formação de oficiais das Forças Armadas, Forças de Segurança e técnicos superiores dos Estados Membros".

Os representantes dos nove Estados membros aprovaram ainda o texto de revisão do Protocolo de Cooperação da CPLP no Domínio da Defesa.

Trata-se do "instrumento jurídico que define os princípios gerais de cooperação em matéria de Defesa, a sua estrutura institucional e os vetores fundamentais para a afirmação da CPLP enquanto organização promotora da paz e da segurança", segundo as conclusões.

Vários dos participantes na reunião de Díli participam sexta-feira, na vila de Gleno, a sul de Díli, nas comemorações do 14.º aniversário da Restauração da Independência timorense.

Angola esteve representada no encontro pelo secretário de Estado da Defesa, almirante Gaspar Santos Rufino, o Brasil pelo tenente-brigadeiro Alvani Adão da Silva, chefe de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa e Cabo Verde pelo ministro da Defesa Nacional, Luis Filipe Lopes Tavares.

A delegação da Guiné-Bissau foi liderada pelo diretor de Política de Defesa Nacional, general Malam Camará, a de Moçambique pelo vice-Ministro da Defesa, Patrício José, a portuguesa pelo ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes e a de São Tomé e Príncipe pelo ministro da Defesa e do Mar, Carlos Olímpio Stock.

O anfitrião do encontro ministerial foi o ministro da Defesa timorense, Cirilo Cristóvão cabendo a Martinho Maia Gonçalves, diretor da Direção Nacional de Planeamento Estratégico Político Internacional (DNEPI), receber os seus congéneres das direções de Política de Defesa Nacional da CPLP.

Participaram ainda no encontro o secretário Executivo da CPLP, Murade Murargy, o diretor do Centro de Análise Estratégica da CPLP, Luis Diogo de Carvalho e elementos do Secretariado Permanente para Assuntos de Defesa (SPAD).

ASP // EL

Lusa/Fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.