O homem, de 49 anos e o co-réu Mohammed Mizanur Rahman, de 33, colocaram uma série de vídeos no Youtube onde convidavam a apoiar o grupo e juravam fidelidade ao líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi.

Foram condenados por apoiarem uma organização terrorista ilegal e mantêm-se em prisão preventiva, após terem sido julgados no mês passado, em Londres.

O veredicto não foi tornado público até agora devido a restrições legais.

Chowdary era o responsável britânico do Islam4UK, ou al-Muhajiroun, um grupo co-fundado por Omar Bakri Muhammad que defendia a imposição da lei islâmica no Reino Unido e foi entretanto proibido.

Entre os radicalizados do Muhajiroun contam-se os bombistas suicidas que mataram 52 pessoas nos transportes públicos londrinos em julho de 2005 e os homens que mataram o soldado Lee Rigby na capital britânica em 2013.

A sentença está marcada para o dia 06 de setembro e Choudary enfrenta uma pena máxima de 10 anos de prisão.

O antigo advogado, que tem cinco filhos, já tinha sido notícia por organizar um evento pró-Osama Bin Laden em Londres, em 2011, e integrou um grupo que queimou papoilas (um símbolo que homenageia os mortos na Grande Guerra) durante um protesto no Dia do Armistício, em Londres, em 2010.

RCR // VC

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.