Em conferência de imprensa, o presidente da comissão de peritos, Vítor Pereira das Neves, disse que os produtos considerados elegíveis para um eventual fundo de recuperação de créditos correspondem a cerca de 300 milhões de euros.

Contudo, há mais 37 pedidos que ainda podem ser considerados elegíveis, o que aumentaria o valor eventualmente a recuperar.

Sobre as reclamações não aceites pela comissão de peritos do BES estão casos de reclamações sobre ações ou sobre depósitos, uma vez que os produtos considerados elegíveis têm de estar relacionados com dívida.

Há reclamantes com investimentos em vários produtos financeiros, pelo que uma mesma pessoa pode ter produtos considerados elegíveis e outros não.

A Ordem dos Advogados criou este ano duas comissões de peritos para avaliar reclamações de lesados do Banif e de sucursais exteriores do BES e Banco Privée para que sejam eventualmente incluídos numa solução que os compense pelas perdas.

As comissões de peritos disseram hoje, em conferência de imprensa, que foram encontrados indícios de que os investidores foram vítimas de práticas ilícitas na intermediação financeira.

A comissão de peritos da Ordem dos Advogados para os lesados do Banif considera que há 2.330 pedidos de reclamação de créditos com condições para serem elegíveis para uma solução que os compense pelo dinheiro perdido.

Os lesados do Banif que apresentaram reclamações junto da Ordem dos Advogados têm investimentos de 250 milhões de euros, sendo, para já, elegíveis 230 milhões de euros.

O presidente da comissão de peritos independentes para os lesados do Banif, Alexandre Jardim, disse que o seu grupo de trabalho decidiu com critérios de independência e equidade.

IM // JNM

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.