Segundo os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, no final do primeiro mês deste ano, os particulares - sobretudo famílias - tinham depositados 138.306 milhões de euros nos bancos que operam em Portugal, mais 0,33% do que os 137.846 registados em final de dezembro último.

O Banco de Portugal refere que "este aumento refletiu-se numa taxa de variação anual de 4,1%", a mais elevada desde julho de 2012, o que "confirma a tendência de crescimento que se observa desde o primeiro trimestre de 2015".

Os dados hoje divulgados demonstram ainda que os depósitos de particulares nos bancos que operam em Portugal estão a subir já há cinco meses consecutivos e, comparando os dados de janeiro com o mesmo mês de 2015, o aumento registado no montante depositado é ainda mais significativo, de 5.611 milhões de euros.

Em contrapartida, já o dinheiro depositado pelas empresas diminuiu 1.141 milhões de euros em janeiro face a dezembro, para 29.248 milhões de euros, o equivalente a uma variação relativa de 3,75%, enquanto face a janeiro do ano passado a queda é menos significativa, de 381 milhões de euros.

O valor total depositado pelas empresas em janeiro é mesmo o mais baixo desde maio de 2015.

Somando o valor de empresas e famílias, o total de depósitos colocado nos bancos portugueses em janeiro, de 167.554 milhões de euros representava menos 681 milhões de euros do que em dezembro, mas mais 5.230 milhões de euros face a janeiro de 2015, devido ao aumento do dinheiro poupado pelos particulares.

IM//CSJ

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.