"O corpo está numa zona de difícil acesso pelo que os bombeiros estão ainda a equacionar qual a melhor forma de o retirar", explicou Guerreiro Cardoso, em declarações à Lusa.

Adiantou ainda que tudo indica ser o homem de 35 anos que na sexta-feira, dia 10 de agosto, caiu ao mar enquanto apanhava caranguejos, "já que está identificado pela roupa e por uma tatuagem".

Guerreiro Cardoso disse ainda que já foram informadas as autoridades para que o corpo seja entregue à medicina legal.

Durante as buscas foram empenhados meios utilizados do SANAS Madeira com uma embarcação salva-vidas, uma mota de salvamento da Estação Salva-Vidas do Funchal, bem como elementos do Grupo de Mergulho Forense e Operações Subaquáticas da Polícia Marítima do Destacamento da Madeira.

Por terra, colaboraram nas buscas elementos dos Bombeiros de São Vicente e Porto Moniz, além da Polícia de Segurança Pública.

O alerta para o desaparecimento do homem de 35 anos, que estava acompanhado pelo padrasto, foi dado sexta-feira pelo Serviço de Proteção Civil da Madeira.

JYCA // MLS

Lusa/Fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.