O Presidente "foi informado" e "lançou a iniciativa desse processo", referiu Simões Pereira, que acusa o atual governo de promover uma campanha de desinformação sobre o assunto.

O líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) falava numa conferência de imprensa em que refutou as acusações atribuídas ao governo que dirigiu até 2015 de criar um buraco injustificável nas contas públicas para saldar o crédito malparado dos bancos privados do país.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.