No primeiro trimestre do ano, os custos do trabalho tinham subido 1,3% na zona euro, 1,6% na UE e 7,1% em Portugal.

Na zona euro, os custos com salários e vencimentos por hora caíram 0,4%, enquanto os custos não salariais aumentaram 0,8% no segundo trimestre de 2021, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Na UE, os custos salariais horários aumentaram 0,2% e os custos não salariais subiram 2,0% no segundo trimestre do ano.

De acordo como o gabinete estatístico europeu, as atividades económicas onde foram registadas as maiores quedas foram as de alojamento e restauração (de 18,8% contra a subida homóloga de 19%) e de arte, cultura e entretenimento (de 12,1% contra a subida homóloga de 16,2%).

Portugal registou a terceira maior queda homóloga entre os estados-membros (-3,3%), depois de Itália (-4,0%) e Espanha (-3,7%).

ICO// SLX

Lusa/Fim

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.