"Só tenho uma meta na minha cabeça naquilo que me possa fazer não ficar: é fazer igual ou pior, ou muito pouquinho melhor", disse Rui Rio em entrevista à Rádio Renascença, disponível também no sítio da internet da emissora católica.

Para o líder social-democrata, "se houver uma descida ou ficar igual é mau", de acordo com o que ele próprio qualificou ter sido o mau resultado alcançado em 2017.

"Tenho de exigir a mim mesmo ser coerente", sublinhou.

Rui Rio ressalvou ainda que não está em causa a sua demissão: "Está em causa recandidatar-me ou não a eleições que vai haver três meses depois".

O presidente do PSD não especificou o que pode ser um resultado melhor, preferindo não quantificar mandatos ou apontar câmaras cuja vitória daria preponderância à realidade autárquica do partido.

ACL // VM

Lusa/Fim

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.