Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

A agência de gestão de acidentes deste país insular disse sábado que o ciclone que atingiu a região do nordeste na terça-feira obrigou ainda à saída de 50 mil pessoas das suas casas. Pelo menos 180 pessoas ficaram feridas.

O Enawo provocou chuvas e ventos de 225 quilómetros/hora, o equivalente a um ciclone de categoria quatro.

Fontes oficiais adiantaram que a extensão dos danos ainda não é para já totalmente conhecida, devido às dificuldades nas comunicações, o que impede alguns contactos com as localidades mais rurais.

O ciclone prejudicou também a economia. A região Sava, no nordeste, produz cerca de metade da produção mundial de baunilha e os produtores preveem uma colheita muito má.