• O hip-hop tuga é um recreio da escola secundária
    O hip-hop tuga é um recreio da escola secundária
    Môs tropas, não comecem já a tirar as butterfly do bolso para me dar uma chinada, se fazem favor, antes de ouvir o resto que tenho para dizer. Não é todo o hip-hop tuga, ‘tão a ver? Tipo, é só uma beca (estou a tentar escrever num português paupérrim
  • O inferno das obras em casa
    O inferno das obras em casa
    Na secretaria da existência surgem coisas distintas, pois ele é impostos, modelos com nomes estranhos para preencher, dados que nos solicitam a todas as horas e em todos os sítios, assinamos de cruz, dizemos que aceitamos as condições e seja o que De
  • Et tu, Louie?
    Et tu, Louie?
    Há duas semanas escrevi sobre este tema e deixei-o em aberto, mas não pelo intuito de tão cedo lá voltar. Relativamente aos escândalos de assédio sexual (e o escândalo de não nos escandalizarmos há mais tempo) escrevi com a certeza de ser tudo muito
  • Adoramos fait divers
    Adoramos fait divers
    Dizer que há uma semana que não há uma notícia que se aproveite na comunicação social é demasiado mas, na verdade, têm sido tantos os fait divers que, se queremos estar informados, temos de ser nós a procurar, escapando às não-notícias, evitando as a
  • Prostituta por acaso
    Prostituta por acaso
    Diferentes religiões cristãs insurgiram-se publicamente. O uso indevido da Bíblia e das suas narrativas para cumprir acórdãos de justiça é, no mínimo, um abuso.
  • Lamego: um voltar às origens
    Lamego: um voltar às origens
    Não há nada como voltar à terrinha. Apesar de residir a cerca de 400km da cidade de Lamego, não há sítio onde me sinta mais em casa. É nas suas paisagens, nas suas gentes e nas suas iguarias que vou recarregar baterias sempre que possível. Lamento in
  • Trump é o estado do mundo
    Trump é o estado do mundo
    Trump não tomou o poder à força, há um ano. Foi eleito por ser o idiota que é. Não um ditador, mas um idiota eleito, cada vez mais perigoso. Espelho do estado do mundo.
  • O ano que abalou o mundo
    O ano que abalou o mundo
    Faz agora 365 dias que os norte-americanos e o planeta acordaram com a insólita notícia de que acabara de ser eleito para o lugar de Homem Mais Poderoso do Planeta o imprevisível Donald Trump. E que ano tem sido!
  • A vacina ineficaz
    A vacina ineficaz
    Poucos dias depois da vitória eleitoral de Donald Trump, o escritor Mario Vargas Llosa afirmou, num evento literário, e cito de cor: “a escolha de Trump é uma demonstração de que a cultura e a civilização não vacinam uma sociedade contra o populismo
  • Um ano na estrada dos tijolos amarelos
    Um ano na estrada dos tijolos amarelos
    Livros de Bolso Europa-América nº 430. Capa amarela, uma ilustração canhestra e letras vermelhas a darem-nos o título: “O Feiticeiro de Oz”. Não consigo desfazer-me das lembranças pormenorizadas que tenho deste livro, nem que quisesse. Entre os meus
  • A incerteza como princípio
    A incerteza como princípio
    Um populista contra o sistema, instalado na presidência dos Estados Unidos como se continuasse a apresentar o show que o tornou famoso na TV, com a Sala Oval da Casa Branca redecorada com tons dourados, e a proclamar constantemente no Twitter o sloga
  • Trump x 365
    Trump x 365
    Um ano de Trump. É este o tema que me encomendaram. Se não fosse a pedido, eu não estaria a escrever sobre ele. Nada contra Trump, mas detesto aniversários.
  • Um ano de Trump
    Um ano de Trump
    Com um ano de Trump, vamos dar uma vista de olhos pelas principais promessas feitas em campanha eleitoral e ver o estado de cada uma.
  • Vamos todos discutir estes paraísos?
    Vamos todos discutir estes paraísos?
    Os paraísos fiscais são a demonstração de que há umas regras que permitem aos super-ricos, às multinacionais e a algumas celebridades escaparem às obrigações fiscais a que estão sujeitas as pessoas e empresas comuns. Embora cada euro ou dólar que ess
  • Paradise Lost
    Paradise Lost
    A manhã começou como começam as segundas-feiras desde que o yoga passou a fazer parte da minha vida: com um conjunto de inspirações e expirações, posições assim-assim acrobáticas, asanas que servem para muito mais do que fotografias bonitas no instag

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.