• Destinos de férias
    Destinos de férias
    Olá, estimados e bronzeados leitores. A água está boa? Isso é que interessa. Como não há, que eu tenho tido conhecimento, polémica ou assunto que tenha dado que falar esta semana que passou, decidi dedicar esta crónica a quatro destinos de Férias. Al
  • Os limites da estupidez
    Os limites da estupidez
    Fala-se muito dos limites do humor, mas pouco dos limites da estupidez. É pena, faz falta, mas talvez seja porque é mais comummente aceite que a estupidez não tem limites. Diria até que a estupidez é a coisa mais parecida com o Universo, desde que ap
  • Muros nas fronteiras e avenidas para o Mal
    Muros nas fronteiras e avenidas para o Mal
    2017 não é nada. É só um número vago, mesmo que seja recordista - o maior numeral de todos os Annis Domini. É o ano mais contemporâneo, mas com cada vez menos características para que lhe chamemos avançado. Em 2017 somos actuais, sem que isso nos imp
  • Erotismo 0 - Tecnologia 2
    Erotismo 0 - Tecnologia 2
    Há uns anos, Agustina Bessa-Luís revelou, numa crónica de jornal, que nada é mais anti-erótico do que a praia, a praia onde metade do país se encontra de momento. Também escreveu, numa outra circunstância, que uma mulher para parecer inteligente só p
  • Coroa de glória
    Coroa de glória
    Dizem que são sinal de sabedoria, a experiência que nos invade, acrescentando-nos charme. A ser verdade, por que razão tantas mulheres os escondem enquanto muitos homens graciosamente os exibem?
  • O que arde e se vê
    O que arde e se vê
    Entrámos no mais perigoso momento do drama dos incêndios de Verão. É quando se apaga lentamente da memória emocional a "chacina" de Pedrógão Grande, é quando se torna banal a abertura dos noticiários com paisagens que ardem, é quando já ninguém se im
  • O concretizar de uma esperança
    O concretizar de uma esperança
    A chegada do barco acabou por não se confirmar, a força da corrente levou-o até ao lado Norte da ilha e aí foi acolhido pela Guarda Costeira. Faz parte do nosso trabalho estarmos atentos e preparados 24 horas por dia pois, a qualquer momento, a nossa
  • Strangelove em 2017
    Strangelove em 2017
    Viria mesmo a calhar podermos ver ou rever por estes dias Dr. Stangelove. O filme do genial de Stanley Kubrick é uma sátira brilhante, realizada há 53 anos, então num tempo crítico da Guerra Fria, logo a seguir à altíssima tensão entre EUA e URSS por
  • Três truques da língua portuguesa
    Três truques da língua portuguesa
    Já escrevi sobre a maneira como as imagens nos enganam. E as palavras? As palavras, às vezes, enganam muito mais. Aqui ficam três truques para chamar a atenção dos outros usando a nossa língua — para o bem e para o mal.
  • Atirem-me mais areia para cima, por favor
    Atirem-me mais areia para cima, por favor
    Olá, banhistas (designação leve e casual que os jornalistas usam nesta altura para designar tudo o que é ser humano que anda a arejar as miudezas num pedaço de areia e água salgada)! Aproveito então este espaço para deixar um apelo a vocês, banhistas
  • Coisas elevadas como o talento
    Coisas elevadas como o talento
    Não acredito na reencarnação. De todo. Nem acredito na possibilidade de falarmos com os que já morreram. De todo. Mas acredito no uso estilístico da contradição, e é por isso que vou começar a relatar uma espécie de reencarnação, para depois me esvai
  • O fim da memória
    O fim da memória
    Numa longa entrevista de José Mourinho que a RTP emitiu esta semana, às tantas, o entrevistador faz a pergunta óbvia: como gostaria o treinador de ser lembrado no futuro? Num dos seus muitos momentos de falsa ingenuidade e disparatada humildade - que
  • Turistas e residentes: evitar o demasiado cheio
    Turistas e residentes: evitar o demasiado cheio
    A viagem é o gosto de encontrar e de enriquecer o conhecimento. É o prazer da imersão num outro lugar. Todos, ou quase todos, gostamos de viajar e de descobrir novas cidades e novos lugares. O turismo é uma fonte de riqueza para os países de acolhime
  • Meu querido mês de Agosto
    Meu querido mês de Agosto
    Agosto sempre foi (será?...) um mês de emigrantes. O regresso e a passagem pela fronteira documentados nos noticiários, numa época em que as televisões não tem muito mais a mostrar.
  • À Ghandi e à francesa
    À Ghandi e à francesa
    Há uma nova moda: gente rica que se torna budista. Torna é exagero. Ricos que praticam budismo. Quando não tens tempo para te preocupares com contas para pagar sobra tanto tempo. Na verdade, como já tens tudo, o rico é o único que está em condições d
  • Temer aguenta? Ai aguenta, aguenta
    Temer aguenta? Ai aguenta, aguenta
    O Brasil teve esta semana mais um dia D. Os deputados foram chamados a votar a denúncia de crime de corrupção passiva contra Michel Temer e, em mais uma série de acontecimentos próprios de novela, tudo ficou na mesma e o processo não avançou para o

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.