Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

O nome até pode causar alguma confusão, especialmente quando as declarações em causa surgem no mesmo dia do discurso de despedida de Barack Obama. Mas o papel de Tom Barrack é outro: ele é o presidente do comité de posse de  Donald Trump e ontem fez aquilo que se convencionou recentemente chamar de "explodir" a internet, sobretudo o Twitter. Porquê?

Primeiro Tom Barrack disse que a cerimónia de posse em Washington terá um "ritmo poético". Depois, quando questionado se estava confiante na capacidade de atrair artistas suficientes para o evento de 20 de janeiro, Barrack respondeu que "temos sorte em ter a maior celebridade do mundo, que é o presidente eleito, ao lado do atual presidente (Barack Obama)". Mas a expressão que se tornou viral foi a seguinte: "Em vez de tentar cercá-lo do que se consideram celebridades, vamos cercá-lo com a suave sensualidade do local".

"É um ritmo muito mais poético do que ter a festa circense que envolve uma coroação. O ritmo disto será 'deixe-me voltar a trabalhar'".

Após a declaração, os memes explodiram com o hashtag #softsensuality, incluindo fotos de Trump e vídeos dos anos 80; com diversas montagens com o presidente eleito e o seu homólogo russo, Vladimir Putin, em poses comprometedoras.