Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Segundo Armindo Silva, advogado do namorado da vítima, um dos suspeitos, os arguidos foram presentes ao juiz de instrução criminal de Setúbal, que deixou cair os crimes de "sequestro e de falsidade de testemunho", mas manteve as acusações de abuso sexual e de subtração de menor contra o namorado, e o crime de subtração de menor sobre o outro arguido.

De acordo com o advogado, o namorado da menor ficou com a medida de coação de apresentações trissemanais às autoridades policiais enquanto o outro arguido ficou sujeito à obrigatoriedade de se apresentar semanalmente às autoridades da sua área de residência.

Os dois homens residentes em Setúbal eram inicialmente suspeitos do sequestro da menor, que residia em Viseu e que em setembro do ano passado tinha desaparecido de um lar de acolhimento onde se encontrava há cerca de três meses.

A menor foi localizada em Setúbal, durante a madrugada de quarta-feira, na companhia dos dois arguidos.