Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

A vítima, Estevão Alberto Gino, jogava no Atlético Mineiro, clube da segunda divisão de futebol moçambicana, e vivia perto do rio Zambeze.

O seu treinador, Eduardo Carvalho, explicou à AFP que depois de ter estado a correr, o jogador colocou as mãos na água do rio quando o crocodilo o atacou. Dois vizinhos, que acompanhavam o jogador, presenciaram a cena. "Não puderam fazer nada", acrescentou Carvalho.

Os ataques de crocodilos são frequentes no rio Zambeze. "Os cidadãos não têm água corrente e, por isso, têm o hábito de ir ao rio", explicou o técnico.

Um porta-voz da polícia local confirmou os incidentes à AFP. Segundo Leonel Muchina, as buscas pelo corpo da vítima ainda decorrem.