Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Durante a manhã desta terça-feira, numa operação da Unidade Nacional Contra Terrorismo da Polícia Judiciária, foram detidos três dos seis suspeitos do assalto à mão armada a uma carrinha de valores em Lourel, Sintra, em fevereiro do ano passado.

Em comunicado, a Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) da PJ refere que "identificou e deteve mais três dos presumíveis integrantes de uma associação criminosa, à qual se imputa a autoria de um crime de homicídio" e de "um crime de roubo qualificado a funcionário de empresa de segurança", que integrava a tripulação de uma carrinha de transporte de valores assaltada em 28 de fevereiro de 2016, em Lourel (Sintra).

Após consumarem o assalto, os suspeitos fugiram na direção da Autoestrada 16 (A16), mas a viatura em que seguiam despistou-se, levando a que tenham, "com a utilização de armas de fogo, procurado roubar outras viaturas para continuarem a fuga". Para o efeito, "balearam um condutor que circulava com a família na A16, provocando quase de imediato a sua morte".

A vítima mortal na sequência do assalto à carrinha de valores junto ao supermercado do Lourel foi atingida quando conduzia a sua viatura perto das portagens de Algueirão-Mem Martins da A16.

 De acordo com a RTP, as autoridades tem sob custódia um total de seis suspeitos de homicídio e assaltos a carrinhas de valores. Para além dos três individuos que foram capturados durante a manhã desta terça-feira, outros três já se encontravam detidos.

Sobre estes três últimos, adianta o Expresso, um já tinha sido extraditado do Reino Unido, no início do ano, e os outros dois já tinham sido detidos no âmbito de outros casos.

Ainda de acordo com a informação fornecida pelo comunicado da Polícia Judiciária, a captura destes três suspeitos, completa a detenção "dos elementos integrantes desta associação criminosa [que] são detentores de antecedentes criminais, tendo alguns deles já cumprido longas penas de prisão pelo cometimento de crimes violentos."

Esta quarta-feira apresentar-se-ão no Tribunal de Sintra onde serão indiciados pelo menos por três crimes de assalto à mão armada, um de homicídio e vários de carjacking.

[Notícia atualizada às 11:38]