Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

O tiroteio aconteceu numa instituição de ensino da cidade de Grasse, nos Alpes Marítimos, no sul de França.

Um homem entrou na escola de Tocqueville e abriu fogo, relatou uma das fontes, citada pela agência France-Presse.

As autoridades já estão no local.

Segundo a televisão francesa BFMTV, oito pessoas ficaram feridas, incluindo o diretor da instituição de ensino. O alerta foi dado por volta das 13h00 (hora local)

Adianta ainda a televisão francesa que um estudante de 17 anos armado foi detido. As autoridades temiam que estivesse um segundo suspeito a monte, mas as informações mais recentes indicam que menor atuou sozinho.

Proteção civil e polícia pediram à população, através do Twitter, para manter a calma, evitar a área e para se resguardar.

Juliette Méadel, responsável pelo apoio às vítimas anunciou que foram acionados serviços de assistência.

O ministério do Interior informou a população que está disponível uma linha telefónica de emergência e pediu aos pais para não irem buscar os filhos à escola. Um gabinete de crise foi instalado.

O Governo francês emitiu um alerta sobre o ataque, no âmbito de um sistema implementado após os ataques terroristas de Paris em novembro de 2015. Todas as escolas de Grasse foram encerradas.