O vento vai soprar moderado a forte na região norte e as temperaturas máximas devem subir até aos 27 graus em Braga e Santarém, 26 em Viana do Castelo, Porto e Leiria, 25 em Évora, Lisboa e Coimbra, 24 em beja e Vila Real e 21 em Faro.

Nas ilhas, está previsto céu muito nublado e períodos de chuva nos Açores, onde as temperaturas máximas chegarão aos 19 graus (Ponta Delgada), e céu com períodos de muita nebulosidade e aguaceiros fracos na Madeira, onde os termómetros subirão até aos 21 graus (Funchal).

Vila Real, Bragança com risco 'muito elevado' de exposição a UV

Os distritos de Vila Real e Bragança apresentam hoje um risco ‘muito elevado’ de exposição à radiação ultravioleta (UV), enquanto a maior parte do restante território tem um risco ‘elevado’.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apenas o distrito de Faro apresenta um risco ‘moderado’, à semelhança da ilha de São Miguel e a das Flores, nos Açores.

Para as regiões com risco 'muito elevado' e 'elevado', o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

Incêndios: Risco "Máximo" em nove concelhos e "Muito Elevado" em 32 no centro e sul
Nove concelhos apresentam hoje risco “Máximo” de incêndio e outros 32 estão com risco “Muito Elevado”, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, estão em risco “Máximo” de incêndio os concelhos de Arganil, Pampilhosa da Serra e Góis, no distrito de Coimbra, Oleiros (Castelo Branco), Castanheira de Pêra e Pedrógão Grande (Leiria), Mação e Sardoal (Santarém) e Monchique (Faro).

Já em risco “Muito Elevado estão 32 concelhos dos distritos de Coimbra, Guarda, Leiria, Castelo Branco, Portalegre, Santarém, Setúbal, Beja e Faro, no segundo dia do aviso à população emitido pela proteção civil por causa do perigo de incêndios, que vigora até sábado.

O IPMA atribui ainda risco “Elevado” de incêndio a mais de uma centena de outros municípios de norte a sul do país.

O restante território de Portugal continental está em risco “Moderado” ou “Reduzido”.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

As regiões norte e centro são as visadas no alerta para perigo de incêndios florestais emitido na quarta-feira pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

No aviso à população, a ANPC lembra que a lei proíbe queimadas e refere as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera que apontam para temperaturas entre os 28 e os 30 graus na generalidade do território e vento moderado a forte, com rajadas até 70 quilómetros por hora nas terras altas.