Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

La Peineta, nome dado ao estádio inaugurado em 1994 para funcionar como Estádio Olímpico e abandonado em 2004, depois de perdidas as candidaturas aos Jogos de 2004, 2012 e 2016, será a partir da próxima temporada o Wanda Metropolitano, nova ‘casa’ do Atlético, que vai abandonar o Vicente Calderón, onde jogou durante 50 anos.

“O pagamento será feito em três prestações anuais e tem um valor total de 30.422.520 euros, com interesse”, revelou hoje o município madrileno em comunicado, onde detalha ainda que os ‘colchoneros’ ficam responsáveis por construir os acessos para o espaço, bem como mais de quatro mil lugares de estacionamento, obra orçada em mais de 29 milhões de euros.

O estádio, inicialmente apontado à prática de atletismo, terá 73 mil lugares, mais 53 mil que a capacidade atual, e um aspeto totalmente renovado depois de se tornar exclusivamente propriedade do clube.

O Vicente Calderón, ‘casa’ do clube desde 1966, será demolido quando a equipa onde jogam os portugueses André Moreira e Tiago se mudar para o Wanda Metropolitano, cujas obras arrancaram em 2011 depois de um primeiro acordo entre a autarquia de Madrid e Atlético alcançado em 2008.