O Conselho de Disciplina instaurou dois processos disciplinares a um presidente de uma SAD e um a um treinador de um clube por denúncia de uma outra SAD, na sequência que dois dossiers disciplinares enviados para a Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga.

Ao que se sabe, o presidente em causa é Bruno de Carvalho e o treinador Jorge Jesus, e a SAD que apresenta as queixas o Benfica.

"Bardamerda para todos aqueles que não são do Sporting Clube de Portugal"

Em causa estarão declarações públicas proferidas por estes dois nomes fortes do Sporting Clube de Portugal. Em relação ao presidente, está em causa o uso da palavra "badamerda" no discurso de vitória nas eleições de 4 de março, em Alvalade. Um processo a que se soma a um segundo, ao qual Bruno de Carvalho terá de responder por ter dito numa entrevista ao jornal desportivo Record que há "muita coisa controlada pelo Benfica".
"O Conselho de Arbitragem tentou branquear um pouco o que aconteceu com uma nota oficiosa da UEFA... que não aconteceu"

Já a situação do treinador dos leões diz respeito a declarações sobre arbitragem relativas dérbi da Luz. O Benfica denuncia que Jesus tenha insinuado que o Conselho de Arbitragem tenha tentado branquear a atuação do árbitro Jorge Sousa, amplamente criticada após aquele encontro, e que levou, inclusive, a uma queixa do clube de Alvalade junto da UEFA.

A Liga irá agora averiguar a situação.