Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Na conferência de imprensa de antevisão do encontro, o técnico dos vila-condenses reconheceu a qualidade do adversário mas garantiu que tal não belisca ambição do Rio Ave para esta partida.

“Será uma tarefa muito difícil, perante um Sporting servido por um treinador experiente e capaz, com um plantel com vários campeões europeus e outros de nível muito bom, animados por um espírito de ainda fazerem coisas positivas na classificação”, disse Luís Castro.

No entanto, e perante as eventuais adversidades, o treinador da formação vila-condense prometeu um Rio Ave “à procurar de fazer um bom jogo, deixar uma boa imagem enquanto equipa e, se possível, conquistar pontos”.

“Estamos confiantes e vamos fazer o nosso melhor, que passa sempre por somar os três pontos. Queremos vencer este jogo”, acrescentou.

Questionado se denota alguma intranquilidade na equipa do Sporting, pelo facto de os ‘leões’, nas últimas jornadas, se terem atrasado na luta pelo título, Luís Castro não concordou com essa visão.

“Estar a falar de intranquilidade de uma equipa com a qualidade do Sporting, é estar a fugir à realidade. Intranquilas têm de estar equipas com algum instabilidade ou que defrontam adversários deste poderio”, afirmou.

No embate da primeira volta, o Rio Ave venceu o Sporting, por 3-1, em Vila do Conde, num resultado que Luís Castro considerou poder ser motivador para a sua equipa, mas também para os ‘leões’.

“Poderá motivar o Rio Ave porque já bateu este adversário, mas poderá ser um aspeto motivacional para o Sporting porque quererá vingar a derrota da primeira volta. Cabe aos treinadores aproveitarem isso para estimularem os seus atletas”, explicou.

A equipa vila-condense não tem conseguido, nas últimas jornadas, apresentar regularidade nos resultados positivos, vindo de uma derrota e empate [frente a Feirense e Marítimo respetivamente], facto que Luís Castro pretende superar.

“Apesar de passarmos fases em que não temos tão bons resultados, temos de enfrentar a crueldade das estatísticas, não quero que a equipa desconfie de si própria, e sei que vão conseguir reagir”, vincou.

O treinador desvalorizou, igualmente, algumas das ausências para este embate com o Sporting, devido a lesões e também aos impedimentos de Petrovic e Héldon, por estarem emprestados pelos ‘verde e brancos’.

“As ausências nunca serão um problema, pois assim que saiu a convocatória o nosso foco está nos jogadores com que podemos contar e eu sei que todos vão dar o melhor”, reiterou Luís Castro.

O Rio Ave, nono classificado com 28 pontos, defronta o Sporting, terceiro com 41, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, no sábado, a partir das 20:30, num encontro que terá arbitragem de Bruno Esteves, da associação de Setúbal.