Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Segundo a fonte citada pela agência noticiosa francesa, a missiva aponta “uma série de erros e situações de jogo em que a arbitragem influenciou o cenário” da derrota, por 6-1, da equipa francesa frente aos catalães na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

O resultado arredou os parisienses da competição, depois de terem vencido o primeiro jogo em casa, por 4-0.

Na carta, que a UEFA confirmou ter recebido sem que tenha adiantado mais detalhes, pode ainda ler-se que o campeão francês em título, no qual joga Gonçalo Guedes, considera “inadmissível que o trabalho de um clube inteiro seja esmagado por erros de julgamento” de uma “arbitragem deplorável, que feriu o PSG, mas que afetou diretamente a equidade que deve ser parte da grandeza desta competição”.

O técnico espanhol dos parisienses, Unai Emery, disse no sábado que o clube precisa de “mais respeito” na Europa, enquanto o presidente, o qatari Nasser Al-Khelaifi, foi mais longe e disse, ao Le Parisien, que “toda a gente viu o penálti, não assinalado, sobre Di María” e que “não houve qualquer grande penalidade sobre Suárez”, pelo que “o resultado do jogo poderia ser diferente com uma arbitragem de visão mais clara”.