Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

“Na edição deste ano procuramos, em termos de conteúdos programáticos, despertar todos os sentidos através de uma oferta muito diversificada de experiências para toda a família”, sublinhou à agência Lusa o presidente da câmara de Óbidos, Humberto Marques.

Sob o tema “Música”, o festival começa por apelar ao olfato, logo à entrada, apostando, pela primeira vez na cenografia em chocolate, com um pórtico ostentando um busto de Louis Armstrong a sair da muralha.

Michael Jackson, Tina Turner, James Brown, Madonna, Bob Dylan, Carmen Miranda e Amália protagonizam as esculturas em chocolate esculpidas este ano por uma equipa de chocolatiers, liderados pelo chef Abner Ivan, campeão da Coupe du Monde de la Pâtisserie 2015, na categoria Chocolate etapa Brasil, e diretor executivo do Cpac Brasil (Clube dos padeiros e confeiteiros do Brasil).

A estas se juntarão as figuras de Freddie Mercury, Amy Whinehouse, Luciano Pavarotti e John Lennon que serão esculpidas ao vivo, uma por fim-de-semana, pelo mesmo chef que promete desvendar algumas das técnicas da escultura em chocolate.

Já no que respeita ao tato, a ceramista Rita Frutuoso é convidada a moldar chocolate numa roda de oleiro, transformando-o em diversas peças num ateliê que junta a cerâmica e a culinária.

Ainda no que toca a pôr a mão na massa, o certame reserva espaços de “family cooking” onde as famílias de podem aventurar no fabrico de um brownie ou de uma pizza de chocolate, a abrir o apetite para um ‘pé de dança’ na Chocodisco, uma discoteca onde a música se serve com um chocolate quente ou um batido fresco.

A aguçar o paladar há ainda uma zona de ponto de venda e de street food onde o cacau é o rei das criativas gulodices.

Como habitualmente, a organização faz questão de não descuidar a saúde dos visitantes, tendo espaços para massagens, esfoliações e máscaras em chocolate.

Numa área mais lúdica, os mais afoitos podem arriscar a sorte numa pescaria ou em jogos como acertar nas latas ou girar a roda, tendo sempre chocolate como prémio final. Em alternativa, há música, espetáculos e figurantes espalhados pelo recinto para manter o público animado.

A pensar no 'registo' para memória futura, o festival disponibiliza ainda a impressão de fotografias em tabletes ou serigrafias em chocolate, entre outras novidades previstas para esta edição.

O evento, onde o chocolate tem direito a laboratório e os profissionais podem assistir a cursos e workshops, tem este ano “um orçamento a rondar os 200 mil euros”, revelou o autarca que estima que a adesão do público “possa superar os 150 mil visitantes do ano passado, se estiver bom tempo”.

O Festival decorrerá de sexta-feira a domingo com entradas a três euros para as crianças até aos 11 anos e de seis euros a partir dessa idade.