Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Concebido em parceria com João Galante, “Gatilho da felicidade” é, igualmente, um jogo mortal em busca da felicidade e um espetáculo que usa o jogo como fonte de discurso, de acordo com os seus criadores.

O espetáculo, que tem hoje a estreia portuguesa, teve uma primeira apresentação em Valenciennes, em França, no passado dia 01, culminando uma residência artística de Ana Borralho e João Galante, realizada durante o mês de fevereiro no teatro Le Phénix, naquela cidade francesa.

“Já te sentiste à beira da loucura? O que é mais fácil, esquecer ou perdoar? Alguma vez te sentiste atraído por alguém da tua família?” são algumas das interrogações levantadas durante o espetáculo, que propõe "um jogo mortal em busca da felicidade", estabelecendo esse "jogo como fonte de discurso".

"A festa e o jogo" são "elementos potenciadores de alegria, desgraça, intimidade e fuga à solidão", um jogo "de realidades entre a tristeza e a alegria", 'disparado' pela ação dos seus intérpretes, como afirmam.

Em “Gatilho da felicidade” levantam-se ainda questões sobre a inevitabilidade de "repetir os comportamentos dos nossos pais” ao mesmo tempo que revisita momentos de maior ligação aos pais ou a um deles.

Com conceito e direção artística de Ana Borralho e João Galante, “Gatilho da felicidade” tem desenho de luz de Thomas Walgrave, som de Pedro Augusto e colaboração dramatúrgica de Fernando J. Ribeiro.

As apresentações envolvem grupos de 15 a 25 jovens adultos, de cada local, onde a peça se instala, num trabalho contínuo com os criadores da obra.

No Teatro Maria Matos, “Gatilho da felicidade” vai estar em cena até domingo, com sessões, hoje, às 15:30, para escolas e adolescentes, e na sexta-feira e no sábado, às 21:30, e, no domingo, às 18:30.

“Gatilho da felicidade” é coproduzido pelo Teatro Municipal Maria Matos Teatro Municipal, com o centro sueco para a juventude Jonk, em Jönköping, e ainda com os teatros francesas Nouveau Théâtre de Montreuil, Le phénix - Scène Nationale Valenciennes, polo europeu de criação, e o Le Boulon Centre National des Arts de la Rue de Vieux-Condé.

No ano passado, Ana Borralho e João Galante, que têm atuado em particular em palcos internacionais, envolvendo muitas vezes habitantes locais, apresentaram "Atlas" - "um atlas da organização social humana" -, trabalho desenvolvido no âmbito da série dedicada à mitologia grega, em Poitiers, França, no Festival À Corps.