Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Interrogado sobre a hipótese de o PSD apoiar a candidatura do atual presidente da Câmara de Oeiras, Paulo Vistas, o líder da distrital de Lisboa do PSD, Miguel Pinto Luz, respondeu: "Não temos nenhum dogma, nenhum preconceito. Estão abertas todas as possibilidades".

A distrital de Lisboa aprovou hoje a candidatura de Teresa Leal Coelho à Câmara de Lisboa, a recandidatura do atual presidente da Câmara de Mafra, Hélder Sousa e Silva, e a candidatura de Helena Jesus à Câmara de Vila Franca de Xira.

Miguel Pinto Luz remeteu até ao final do mês e início do próximo uma decisão sobre Oeiras, Odivelas e Loures.

Paulo Vistas anunciou a sua candidatura à autarquia de Oeiras, no dia 6 de março, manifestando-se preparado para um "desafio difícil", tomando como certo que Isaltino Morais, que no passado foi presidente de Câmara eleito pelo PSD e ministro do Ambiente num governo social-democrata, será também candidato.

O atual autarca candidata-se pelo movimento Independentes Oeiras Mais à Frente, cuja sigla, IOMAF, anteriormente significava Isaltino Oeiras Mais à Frente.

No início do mês, contactado pela Lusa Isaltino Morais afirmou que ainda não tinha tomado uma decisão sobre a possibilidade de voltar a candidatar-se à presidência da Câmara de Oeiras, aguardando pela decisão do PSD.

"O PSD ainda não comunicou quem será o seu candidato e, portanto, só depois disso é que irei pronunciar-me", concluiu.

Isaltino Morais foi presidente da Câmara de Oeiras durante mais de duas décadas. Em 2013, deixou a liderança da autarquia para cumprir uma pena de prisão, tendo sido substituído pelo seu vice-presidente, Paulo Vistas.