Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Um homem foi preso após ter invadido os jardins da Casa Branca, em Washington, com uma mochila, revelam os Serviços Secretos norte-americanos citados pela imprensa.

O caso sucedeu-se por volta da meia-noite de sexta feira, quando o Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, estava no edifício, sua residência oficial. Suspeita-se que o indivíduo tenha entrado no complexo escalando a vedação em redor do perímetro.

O intruso foi preso, sem que se registasse qualquer incidente, e na mala não foram encontrados quaisquer materiais considerados suspeitos ou perigosos.

O nível de segurança foi, de imediato, levantado e o secretário da Segurança Interna, John Kelly, e Trump foram informados do ocorrido.

A Associated Press conta ainda que os Serviços Secretos fizeram uma busca pelas áreas envolvente e que não foi encontrado nada que motivasse a preocupação das forças de segurança.

Casos semelhantes a este, no passado, quando intrusos invadem o perímetro da Casa Branca, acabam por ser, geralmente, entregue à polícia local.

Recorde-se que em 2014 Omar Gonzalez, um veterano de guerra, entrou no interior da Casa Branca, na posse de uma faca de 9 centímetros.

O homem acabaria por só ser detido depois de ter percorrido 50 metros dentro do edifício, encontrava-se à porta da Sala Este Só foi detido por um agente depois de percorrer cerca de 50 metros no interior do edifício, perto da Sala Este, habitualmente utilizada para receções.

[Notícia atualizada às 17h12]