Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

A existência dos quadros que a galeria Marlborough Fine Art mostra pela primeira vez foi revelada recentemente por Paula Rego, ao filho, o realizador Nick Willing, que criou um filme sobre a mãe, a estrear pela BBC no próximo dia 25 de março e a 6 de abril em Portugal.

Numa entrevista publicada no jornal britânico The Guardian, o realizador revela vários pormenores do filme "Paula Rego. Secrets & Stories", nomeadamente os episódios recorrentes de depressão, a relação complexa de Paula Rego com o marido, o também artista Victor Willing (falecido em 1988), os casos extraconjugais de ambos, a família e os problemas financeiros.

De todas os temas abordados, é o da depressão que "envergonha" Paula Rego, atualmente com 82 anos, uma doença recorrente na sua vida, contra a qual lutou através do seu trabalho artístico.

Uma dessas fases deu-se em 2007 e, nessa altura, a pintora portuguesa radicada em Londres verteu para 12 telas, em pastel, todas as suas emoções, retratando-se como uma mulher "isolada, com medo, paralisada".

Por seu turno, Nick Willing, 56 anos - que realizou, entre outros, os filmes "O Caçador de Segredos" (1997), "Alice" (2009), e também séries como "Olympus" (2015) - revela, na entrevista, que desconhecia as pinturas.

"Paula Rego: Depression Series" vai ficar patente na galeria Marlborough Fine Art até 1 de abril, e o filme "Paula Rego: Secrets & Stories" será exibido pela BBC2, às 21:00, de 25 de março.