São cinco os pontos-chave desta indústria em crescimento que, no entanto, sofre os efeitos dos ataques terroristas, epidemias e migrações.

- Europa (incluindo a Rússia) continua a ser a região mais visitada do mundo, com 609 milhões de turistas registrados em 2015, seguida pela região Ásia-Pacífico (277 milhões) e Américas (190 milhões). O Norte de África registrou uma diminuição clara (-8%) no número de turistas, devido ao receio de ataques terroristas, de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT).

- Em 2014, as receitas do turismo internacional - geradas pelos gastos com alojamento, restauração, comércio e transportes - totalizaram 1,5 mil milhões de dólares (contra 900 milhões em 2010). Os chineses foram de longe os maiores gastadores em 2014, seguidos pelos americanos.

- O turismo representa 10% do PIB mundial, em impacto direto, indireto e induzido, e um em cada 11 empregos no mundo (também em impacto direto, indireto e induzido), de acordo com a OMT.

- A China, os Estados Unidos e o Reino Unido registaram os maiores crescimentos no número de passageiros, enquanto o número de turistas russos e brasileiros caiu devido à difícil situação económica nos seus países.

- Este segmento de mercado nas economias emergentes passou de 30% em 1980 para 45% em 2014 e deve chegar a 57% até 2030, o equivalente a mais de mil milhões de chegadas de turistas internacionais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.