Trata-se, segundo a fonte, de uma investigação ao tráfico internacional num processo em que já tinham sido anteriormente concretizadas detenções e apreensão de droga.

De acordo com a fonte, alegados elementos da rede criminosa eram responsáveis pela retirada de cocaína de contentores no Porto de Setúbal.

Entretanto, numa nota enviada à agência Lusa, a Administração do Porto de Setúbal disse que quatro estivadores foram detidos nas suas residências e levados para interrogatório no âmbito de uma investigação ao tráfico internacional de droga.

A Administração do Porto de Setúbal adianta que as buscas decorreram no Terminal Multiúsos Zona 1, concessionado à TERSADO.

De acordo com a administração aeroportuária, a PJ fez buscas aos cacifos de quatro trabalhadores da empresa de estiva SETULSET, que não pertencem aos quadros da APSS - Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, SA, tendo sido “detidos nas suas casas de manhã cedo e levados para interrogatório”.

“Segundo a informação dada à administração portuária, as buscas realizadas decorreram no âmbito de uma operação de combate ao tráfico internacional de drogas”, é referido.

A administração aeroportuária diz ainda que a atividade terminal decorre normalmente, não se tendo registado qualquer interrupção ou perturbação no seu funcionamento.

Segundo a TVI24, o alvo principal da operação são estivadores, sob suspeita de conivência com redes internacionais que usam os portos, estrategicamente, como zona de desembarque de grandes quantidades de cocaína proveniente da América do Sul, transportada em porta-contentores.

Portugal será uma das principais portas de entrada na Europa.

[Notícia atualizada às 12h35]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.