A PSP de Lisboa, através da Divisão de Oeiras, deteve na quarta-feira um homem de 34 anos e uma mulher de 30 fora de flagrante delito na cidade de Barcelos “no cumprimento de Mandados de Detenção exarados pela Autoridade Judiciária competente, por se encontrarem indiciados de, pelo menos, oito crimes de burla qualificada”, lê-se em nota enviada às redações.

Ao longo de três anos, os suspeitos, agora arguidos, anunciavam artigos de mobiliário para venda, através da plataforma Marketplace, da rede social Facebook, com preços aliciantes, o que despertava o interesse de eventuais compradores.

Após acordarem um preço e uma forma de entrega, os arguidos facultavam os seus IBAN’s ou números de telefone, levando as vítimas a realizar as transferências para a sua conta, ou através de Mbway.

Logo que se apoderavam do dinheiro, deixavam de responder a qualquer mensagem. Por vezes alteravam os nomes dos anunciantes, por forma a não serem detetados e continuarem aquela atividade ilícita.

“Os arguidos estavam a ser investigados há cerca de três anos e foi possível, no decurso do Inquérito, obter meios de prova que permitiram aos Polícias aferir a sua identidade, e consequente detenção”.

Para além dos mandados de detenção, foram efetuadas duas buscas domiciliárias onde apreenderam os telemóveis dos arguidos, por se considerar que o seu conteúdo poderá consubstanciar a prova.

Os arguidos são ainda suspeitos da co-autoria de várias centenas de crimes semelhantes, praticados a nível nacional, acrescenta a PSP.

Os dois suspeitos vão agora ouvir o juiz da Comarca de Lisboa Oeste com vista a aplicação de medida de coação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.