No mítico Estádio de Wembley, totalmente 'despido' de adeptos, o norte-americano Pulisic deu vantagem ao Chelsea, logo aos cinco minutos, mas o dérbi londrino acabaria por ser para esquecer para o lado da equipa de Frank Lampard, com os 'blues' a procurarem conquistar o título pela nona vez.

Sem o português Cedric Soares, impedido de atuar devido a ter representado o Southampton na prova desta época, o Arsenal refez a igualdade ainda na primeira parte, com Aubameyang a converter com sucesso uma grande penalidade, aos 28 minutos, e o avançado gabonês protagonizou mesmo a reviravolta, aos 67, com um excelente lance individual já dentro da área.

Na altura da 'cambalhota' no marcador, o Chelsea já tinha perdido Azpilicueta e Pulisic por lesão e, poucos depois, aos 73 minutos, o croata Kovacic foi expulso, com um duplo cartão amarelo.

Até final, o Arsenal manteve o controlo da partida, enquanto o Chelsea, já nos descontos, ficou reduzido a nove elementos, por lesão de Pedro, numa altura em que os 'blues' já tinham esgotado as substituições.

O Arsenal levantou a sua 14.ª Taça de Inglaterra, a primeira desde 2016/17, e reforçou o estatuto de recordista da competição de clubes mais antiga da história do futebol.

Com este triunfo, o Arsenal também garantiu um lugar na Liga Europa da próxima temporada, já que no campeonato não foi além do oitavo lugar, e 'roubou' esta possibilidade ao Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, sétima na Premier League.

LG // NFO

Lusa/fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.