"Ao tomar conhecimento da trágica explosão ocorrida na fábrica de pirotecnia, em Avões, envio em meu nome, e do CDS-PP, as mais sentidas condolências a todos os familiares, amigos das vítimas e à população em geral, seguramente abalada com a tragédia", escreveu Assunção Cristas ao autarca Francisco Lopes (PSD/CDS-PP).

Seis pessoas morreram e duas estão ainda desaparecidas após explosões ocorridas na terça-feira numa fábrica de pirotecnia, que deixaram destruída a unidade fabril, a escassos quilómetros de Lamego.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alterou a sua agenda de hoje para se deslocar a Avões, em solidariedade com os familiares das vítimas.

A Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) já informou que está a decorrer um inquérito à explosão na fábrica de pirotecnia, além da investigação da Polícia Judiciária.

A Câmara de Lamego, entretanto, ter decretado três dias de luto municipal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.