Segundo um comunicado da GNR, a operação vai fiscalizar, nomeadamente, a falta de habilitação legal para conduzir, a condução sob influência do álcool e drogas, o excesso de velocidade, a incorreta ou não utilização do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças (cadeiras) e o uso indevido de telemóvel durante a condução.

A operação decorre até 02 de janeiro e mobiliza militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos comandos territoriais, reforçados pela Unidade de Intervenção de Segurança e Honras de Estado.

Na operação Natal Tranquilo, realizada entre os passados dias 23 e 26, a GNR registou um morto em 750 acidentes, representando mais 126 desastres e menos seis mortos do que no mesmo período de 2015.

Durante a operação Natal Tranquilo foram ainda registados oito feridos graves, menos 12 que em 2015, e 240 feridos ligeiros, menos 44.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.