O momento insólito ocorreu numa altura em que se registam protestos de milhares de pessoas a exigir a saída do Presidente Alexander Lukashenko, reeleito a 9 de agosto, mas que enfrenta há semanas forte contestação.

Quando Lukashenko pousou no Palácio da Independência, em Minsk, os manifestantes estavam reunidos numa praça próxima.

O vídeo foi divulgado na aplicação de mensagens Telegram e num canal que a comunicação social identificou como sendo próximo do serviço de imprensa de Lukashenko.

Os manifestantes dizem que os resultados oficiais das eleições presidenciais de 09 de agosto, que deram a Lukashenko o sexto mandato, com 80% dos votos contra 10% da candidata da oposição Svetlana Tikhanovskaia, são fraudulentos.

Segundo a agência Associated Press (AP), mais de 100 mil manifestantes reuniram-se hoje numa vasta praça de Minsk e depois marcharam pela cidade.

A agência France Presse (AFP) descreve que, munidos de bandeiras brancas e vermelhas, as cores do protesto, os manifestantes reuniram-se na Praça da Independência e nas ruas circundantes, entoando slogans como “liberdade!”.

Órgãos de comunicação social ligados à oposição, que também têm feito relatos sobre manifestações semelhantes em outras cidades da Bielorrússia, falam em “mais de 100.000 manifestantes na capital bielorrussa”, num protesto que ocorre pelo segundo domingo consecutivo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.