“Espero que [o acordo] seja aprovado, confio que seja aprovado. Tem de ser. Seja ou não seja, não haverá extensão”, declarou Jean-Claude Juncker à entrada da cimeira europeia, já a decorrer em Bruxelas.

Novamente questionado sobre a hipótese de a União Europeia conceder um novo adiamento do ‘Brexit’, agendado para 31 de outubro, ao Reino Unido, o presidente do executivo comunitário foi perentório: “Concluímos um acordo, por isso não há argumento para novos adiamentos, tem de ser feito agora”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.