“O Instituto da Vinha e do Vinho define que, para a campanha de 2024-2025, a apresentação das candidaturas, decorre entre as 9h00 do dia 4 de dezembro de 2023 e as 17h00 do dia 8 de janeiro de 2024”, lê-se no aviso publicado em novembro.

Nesta campanha, a dotação é de 77 milhões de euros para a intervenção reestruturação e conversão das vinhas e de três milhões de euros para a reestruturação e conversão das vinhas em modo biológico.

As candidaturas devem ser submetidas no ‘site’ do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP).

Por sua vez, a decisão será tomada até ao final de maio de 2024.

Os candidatos têm que optar por um dos dois tipos de intervenção.

“No caso do conjunto das candidaturas elegíveis numa das intervenções não esgotar a respetiva dotação financeira, o remanescente será utilizado na aprovação de candidaturas elegíveis da outra intervenção, que não tenham condições de ser diferidas por insuficiência de dotação financeira na mesma”, ressalvou.

Os beneficiários devem estar inscritos no IFAP e no Sistema de Identificação Parcelar e providenciar a atualização do seu registo vinícola.

No caso da intervenção, reestruturação e conversão de vinhas (biológica), devem ter igualmente a notificação efetuada à Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), “que comprove o início do processo de conversão ou de certificação em modo de produção biológico da exploração vitícola”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.