A sonda lunar Chang’e 5, que orbita a lua há cerca de uma semana, ligou os quatro motores por cerca de 22 minutos para sair da órbita lunar, informou hoje a Administração Espacial Nacional da China, numa mensagem na rede social.

No início deste mês, o módulo tinha pousado na lua, perto de uma formação denominada de Mons Rumker, uma área em que se acredita ter sido o local de atividade vulcânica antiga, tendo sido recolhido perto de dois quilos de amostras.

Espera-se que a cápsula lunar pouse no norte da China, na região da Mongólia Interior, depois de se separar da nave espacial e flutuar de paraquedas.

Estas serão as primeiras amostras da superfície lunar obtidas pelos cientistas desde a sonda Luna 24, da União Soviética, em 1976.

O programa espacial da China tem um conjunto de missões ambiciosas em andamento, incluindo uma sonda a caminho de Marte.

A designação do programa lunar Chang’e é uma homenagem à antiga deusa da lua chinesa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.