A presidente centrista, Assunção Cristas, tem prevista uma conferência de imprensa às 16:00, na sede nacional do CDS, em Lisboa, noticia agencia Lusa.

A moção de censura foi discutida numa reunião da comissão executiva do partido, que se realizou à hora de almoço, ainda segundo fontes do partido.

De acordo com fontes da direção de Assunção Cristas, ouvidas pela Lusa, o CDS vai invocar vários falhanços do executivo, afirmando-se que o Governo está desorientado e "já não governa".

O texto da moção de censura do CDS-PP será divulgado hoje e entregue ainda no parlamento.

O regimento da Assembleia da República prevê, no seu artigo 222.º que o debate da moção de censura “inicia-se no terceiro dia parlamentar subsequente à apresentação da moção de censura”.

Previsivelmente, a moção de censura deverá ser discutida na próxima semana, e a agenda parlamentar terá que ser ajustada, dado que quinta-feira está agendado um debate quinzenal com o primeiro-ministro.

Esta será a segunda vez que o partido, sob a liderança de Assunção Cristas, faz uso deste instrumento. A primeira, em outubro de 2017, teve como pano de fundo a forma como o Executivo de António Costa lidou com a época de incêndios. À altura o PSD era liderado por Pedro Passos Coelho e a moção veio a ser chumbada pela esquerda.

[Notícia atualizada às 14h06]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.