Segundo o ministro da Saúde, Olivier Véran, o número de pessoas infetadas é agora de 19.856, sendo que atualmente 8.675 pessoas estão hospitalizadas, das quais 2.082 nos cuidados intensivos.

Numa declaração, o governante adiantou que estão a ser realizados cerca de 5.000 testes diários em França. O país vai começar ensaios clínicos com hidroxicloroquina, utilizada no tratamento da malária.

O ministro afirmou que este componente está interdito à venda em farmácias e fica reservado para utilização em meio hospitalar e só em casos muito graves, sendo que esta decisão ocorreu após consulta ao Alto Conselho para a Saúde Pública francês.

No domingo morreram mais dois médicos, um deles ginecologista e outro médico de clínica geral, sendo que em Paris, capital do país, há 490 casos entre profissionais de saúde, dos quais três estão em estado grave.

"O coronavírus será automaticamente e sistematicamente reconhecido como uma doença profissional", indicou o ministro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.