O IADE - Faculdade de Design, Tecnologia e Comunicação da Universidade Europeia está a desenvolver, de raiz, um projeto de design e produção de viseiras, em parceria com a Ondagrafe, empresa de produção digital. As viseiras serão utilizadas “por profissionais de saúde e profissionais que têm de garantir serviços indispensáveis e de atendimento ao público” e servem de “proteção” contra o novo coronavírus, anuncia a universidade.

Depois da concepção e produção de “360 viseiras”, no passado fim de semana, o IADE irá criar “mais 600”, perfazendo 960. Foram e vão ser doadas aos “Hospitais Beatriz Ângelo, Santa Maria, Amadora-Sintra e Estefânia”, acrescenta.

Antes de levar a cabo este projeto de proteção individual, a universidade analisou e validou as viseiras com profissionais de saúde, cumprindo a “regulamentação em termos de material e higiene”.

Reutilizáveis e de fácil utilização, as viseiras são compostas de “material policarbonato transparente 0,75mm, PLA e Elástico Náutico”, informa o IADE. Para a produção recorre-se principalmente, à tecnologia de corte a laser e com recurso à impressão 3D, o que permite maior produção num curto espaço de tempo.

Vasco Milne, foi responsável pelo design, Ruben Martins e Miguel Diniz, a modelação 3D. A produção ficou a cargo de Vasco Milne e Diamantino Abreu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.