Desde o início da epidemia, o país contabilizou 46.091 óbitos e 2,3 milhões de infeções diagnosticadas, indicou o Ministério da Saúde indiano.

Na terça-feira, em videoconferência com os responsáveis dos dez estados que em conjunto representam 80% do número total de casos no país, o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, pediu a aplicação rigorosa de estratégias de confinamento, de vigilância e de rastreamento de contactos, para baixar a taxa de mortalidade para menos de 1%.

Modi defendeu também o aumento de testes em vários estados, tal como aconteceu na capital, Nova Deli.

A Índia é o terceiro país do mundo com o maior número de infetados, depois dos Estados Unidos e do Brasil, e o quinto com mais mortos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 736 mil mortos e infetou mais de 20,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.