As mais recentes personalidades atingidas pelo vírus são o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, que anunciaram hoje estarem infetados pelo novo coronavírus.

Boris Johnson tem “sintomas ligeiros”, de acordo com um comunicado do gabinete do primeiro-ministro. Johnson afirmou que vai ficar em confinamento, mas vai continuar a trabalhar.

"Eu testei positivo. Felizmente, meus sintomas são leves e vou continuar a trabalhar em casa e em isolamento", publicou por seu turno o ministro Matt Hancock na rede social Twitter.

O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, está atualmente "em quarentena" depois de um dos membros de sua equipa ter testado positivo para o novo coronavírus, segundo fontes da UA.

"A pessoa (infetada) trabalha no escritório do presidente (da Comissão). O presidente e os seus principais assessores fazem parte dos contactos que observam uma quarenta", disse uma fonte da UA.

Na quarta-feira, a casa real britânica informou que o herdeiro do trono do Reino Unido, o príncipe Carlos, foi infetado pelo novo coronavírus e apresentava “sintomas ligeiros”.

O príncipe Alberto II, chefe de Estado do Mónaco, foi testado positivo, mas o "seu estado de saúde não inspira preocupação", anunciou o palácio monegasco em 19 de março.

O negociador-chefe da União Europeia para o ‘Brexit’, Michel Barnier, de 69 anos, anunciou que estava infetado em 19 de março e, 24 horas depois, o negociador britânico para o ‘Brexit’, David Frost, colocou-se em isolamento após apresentar "sintomas leves" da doença.

A ativista ambiental sueca Greta Thunberg disse, na terça-feira, que "provavelmente" está infetada após regressar de da Europa central, tendo começado o confinamento com o seu pai.

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, cuja mulher teve resultado positivo para o novo coronavírus, entrou em confinamento em 13 de março.

O ex-Presidente finlandês e vencedor do Prémio Nobel da Paz Martti Ahtisaari, de 82 anos, é portador do novocoronavírus.

A chanceler alemã, Angela Merkel, foi colocada em quarentena no domingo após entrar em contato com um médico contaminado. Um primeiro teste, realizado na segunda-feira, acabou por ser negativo.

O saxofonista camaronês Manu Dibango, lenda do jazz, morreu na terça-feira em França devido à covid-19, aos 86 anos.

O dramaturgo norte-americano Terrence McNally também morreu na terça-feira, com 81 anos, por complicações relacionadas ao coronavírus.

O cantor congolês Aurlus Mabélé, figura do soukouss (versão moderna da rumba congolesa), sucumbiu ao vírus na semana passada e em Portugal uma das primeiras vitimas mortais foi o presidente conselho de administração do banco Santander, António Vieira Monteiro.

No dia 22 de março, o tenor espanhol Placido Domingo anunciou a sua contaminação no dia seguinte, dizendo que estava "de boa saúde".

O ex-produtor de cinema Harvey Weinstein, condenado a 23 anos de prisão por agressão sexual e violação, é portador do novo coronavírus, segundo os meios de comunicação norte-americanos.

O comediante norte-americano Tom Hanks e sua mulher, a atriz e cantora Rita Wilson, anunciaram na segunda-feira estarem "melhor" de saúde, depois de quase duas semanas de quarentena na Austrália.

O ator britânico Idris Elba anunciou em 16 de março que testou positivo para o vírus.

O escritor chileno Luis Sepulveda, de 70 anos, que vive na Espanha, foi hospitalizado após ser infetado com o novo coronavírus.

O ex-presidente do Real Madrid, Lorenzo Sanz, morreu em 21 de março, três dias após ser hospitalizado devido à covid-19.

Vários jogadores da equipa de futebol italiana Juventus são positivos, incluindo o campeão mundial francês Blaise Matuidi e o atacante argentino Paulo Dybala.

Outros desportistas de várias modalidades, desde o basquetebol ao voleibol, também foram infetados pelo novo coronavírus.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.