Dados publicados pelo gabinete de estatísticas comunitário, o Eurostat, indicam que os custos horários anuais da mão-de-obra em Portugal subiram 4,1% no quarto trimestre de 2019 face ao mesmo período do ano anterior, acima então das médias da zona euro e da UE.

Apesar de Portugal ter ficado sensivelmente a meio da tabela, os custos horários anuais da mão-de-obra colocam o país mais perto dos Estados-membros com maiores aumentos, que são a Roménia (+12%) e a Bulgária (11,9%).

Por seu lado, o crescimento mais contido registou-se no Luxemburgo (+0,4%).

O Eurostat adianta para estes resultados no conjunto dos países europeus contribuem os salários e os custos não salariais, que cresceram na ordem dos 2%, tanto na zona euro como na UE.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.