Os detidos, um homem com 43 anos e uma mulher com 23, foram identificados e detidos fora de flagrante delito por fortes indícios de roubo agravado e detenção de arma proibida, salientou a PJ, num comunicado.

Ambos são suspeitos de, em 10 de novembro do ano passado, terem entrado numa residência na cidade de Lisboa, ameaçando um homem, de 52 anos, com uma arma de fogo.

Segundo a PJ, os arguidos sabiam da existência de bens de valor considerável na residência da vítima e ameaçaram, coagiram e agrediram o homem com a arma “de modo a obterem informação sobre os locais onde estavam ocultados os objetos de valor”.

A PJ indicou ainda que a investigação permitiu determinar que “os arguidos se dedicavam à prática de crimes de roubo de residências, após obtenção de informação acerca da existência de bens de valor elevado no seu interior”.

Durante a operação, a polícia apreendeu alguns dos objetos de valor roubados à vítima, a arma de fogo utilizada e um veículo automóvel de luxo, que tinha sido furtado em Espanha, país que tinha emitido um mandado de detenção europeu contra o agora detido.

Os dois arguidos foram sujeitos a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.