As restrições tinham sido impostas no início do mês, devido ao número de surtos de covid-19 na região, e estavam, sobretudo, relacionadas com atividades com “grandes aglomerações de pessoas”.

Assim, a partir de hoje passam a aplicar-se as regras gerais que já estão em vigor no resto do país desde o início do mês, previstas na terceira fase de desconfinamento.

Também na AML passam a ser permitidas as concentrações até 20 pessoas (até agora o limite era de 10 pessoas) e podem reabrir os estabelecimentos com área superior a 400 m2 ou inseridos em centros comerciais, bem como as respetivas áreas de consumo de comidas e bebidas, e as Lojas do Cidadão.

É igualmente permitida a abertura de parques aquáticos, escolas de línguas e centros de explicações.

Contudo, continua a existir a regra que os estabelecimentos que retomaram ou retomem a atividade só podem abrir a partir das 10:00, mas excluem-se deste regime os ginásios e as academiais.

Além disso, é alargada a todo o território a regra da limitação a dois terços dos ocupantes na circulação de veículos particulares com lotação superior a cinco lugares, salvo se todos os ocupantes forem do mesmo agregado familiar.

No comunicado do Conselho de Ministros em que foi decidido o levantamento das restrições ao desconfinamento na AML, na semana passada, era ainda referido que as atividades e espaços que permanecem encerrados podem abrir quando dispuserem de orientações específicas da Direção-Geral da Saúde relativas ao seu funcionamento.

A terceira fase do plano de desconfinamento no continente português devido à pandemia de covid-19 arrancou em 01 de junho com o fim do "dever cívico de recolhimento" e a reabertura de centros comerciais, salas de espetáculos, cinemas, ginásios, piscinas e Lojas do Cidadão.

A AML integra os municípios de Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.