“Ambos recuperaram da covid-19 e na despedida agradeceram o empenho dos profissionais de saúde que os acompanharam durante o processo de recuperação da doença”, indica a instituição, em comunicado.

Em 29 de janeiro, o Serviço de Saúde da Madeira recebeu três doentes com covid-19 em cuidados intensivos transferidos do Hospital Beatriz Ângelo (os dois que tiveram alta), em Loures, e do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (um utente que faleceu no dia 09 de fevereiro).

A transferência decorreu na sequência da disponibilidade manifestada pela Região Autónoma da Madeira para receber doentes críticos do Serviço Nacional de Saúde do continente, sendo que o transporte aéreo foi assegurado pelo Ministério da Defesa Nacional, através de um avião C130 da Força Aérea Portuguesa.

Um comunicado conjunto dos ministérios da Defesa e da Saúde esclareceu que a operação contou com a “necessária autorização das respetivas famílias”.

“A transferência dos doentes do continente foi uma operação complexa e envolveu inúmeros profissionais”, referiu na altura o Sesaram, sublinhando que “tudo decorreu como esperado e ao fim de cinco horas os doentes já estavam internados no Hospital Dr. Nélio Mendonça”.

A região autónoma dispõe de 172 camas para a área covid-19, em dois hospitais do Funchal, e tem capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos.

De acordo com os dados mais recentes, o arquipélago, com cerca de 260 mil habitantes, regista 1.296 casos ativos de infeção por SARS-CoV-2, num total de 7.190 confirmados desde março de 2020, e 64 mortos associados à doença.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.