A organização, que está a reprogramar a próxima edição do festival para o período entre 23 de julho a 08 de agosto do próximo ano, indicou que o adiamento se deveu à necessidade de “zelar” pela saúde das populações da região, público, artistas e colaboradores.

“É com imensa tristeza que anunciamos que, devido à pandemia de covid-19, a 7.ª edição do FIMM será adiada para 2021”, lê-se num comunicado enviado hoje à agência Lusa

“Não só será altamente improvável que todas as condições possam estar reunidas este verão, como também é nosso dever zelar pela saúde das populações da nossa região, dos nossos públicos, dos nossos artistas e de todos os colaboradores e parceiros envolvidos”, lê-se no comunicado.

A organização do FIMM, que habitualmente conta com o patrocínio do Presidente da República, lembra que a edição deste ano seria dedicada à celebração do 250.º aniversário de Beethoven, tendo decidido comemorar, em 2021, o 251.º aniversário do seu nascimento.

Na mesma nota é referido que todos os bilhetes já vendidos “permanecerão automaticamente válidos” para 2021, mas também poderão ser reembolsados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 866 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 43 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se 187 mortes, mais 27 do que na véspera (+16,9%), e 8.251 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 808 em relação a terça-feira (+10,9%).

No Alentejo, segundo a DGS, há 54 casos de infeção confirmados e ainda não se registou qualquer morte por covid-19.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.