Segundo Júlia Ferreira, o horário de votação decorreu das 07:00, o início, e fecho às 18:00.

“Todos os eleitores que estiverem já dentro da assembleia de voto, às 18:00, exercem o seu direito de voto, todos esses são atendidos. Os que chegarem depois desta hora é que não podem votar”, explicou Júlia Ferreira.

Questionada, se mesmo naquelas zonas onde se registou algum atraso para a abertura das assembleias de voto, devido a questões de logísticas, o prazo poderá ser estendido, Júlia Ferreira rejeitou essa hipótese.

“Penso que se isso aconteceu foi uma diferença mínima de dez a quinze minutos, portanto, aqui não faz diferença, o que interessa é que os eleitores estejam dentro da assembleia de voto”, frisou.

No balanço provisório, das primeiras horas do processo de votação, o presidente da CNE, André da Silva Neto, referiu “pequenas falhas” registadas ao início, com o atraso na abertura das assembleias de voto, sobretudo em zonas de difícil acesso, nomeadamente a avaria de helicópteros.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.